Se há bebida que rende, e muito, fazer em casa comparativamente a bebê-la num estabelecimento essa bebida é a sangria. E quando digo que é melhor fazê-la em casa do que bebê-la num restaurante ou num bar, não me refiro exclusivamente à parte financeira, mas sobretudo ao facto de sabermos o que bebemos, ao contrário da sangria que é servida em muitos sítios, onde nos habilitamos a beber restos de vinho, sangria já engarrafada com umas frutas ou, simplesmente, sangria mal feita, sem qualquer noção da combinação de ingredientes.

Apesar de não ser difícil de fazer, continua a haver muita gente que não sabe os ingredientes e passos a seguir. O Xenu dá uma ajudinha, com uma das muitas receitas possíveis, mas que não deixa ninguém ficar mal: nem quem a faz, nem quem a vai beber.
Ingredientes – 1 litro de sangria

- 0,75 l de vinho tinto
- 0,20 l de gasosa (é o mais recomendável) ou 7up ou Sprite
- 100 gr. de açúcar
- 1 laranja grande cortada em pedaços
- 1 limão cortado em pedaços
- 1 maçã cortado em pedaços
- 1 pau de canela

1. Numa superfície suficientemente grande (um jarro que tenha capacidade para 1,5 l, já que será necessário ter mais espaço para as frutas) , coloque as frutas cortadas.
2. Junte o açúcar
3. Coloque o vinho e mexa toda a mistura até o açúcar ficar dissolvido.
4. Coloque o pau de canela
5. Leve ao frigorífico pelo período mínimo de uma hora, para que se concretize o passo essencial: o vinho ganhar o sabor das frutas e adoçicar, graças à acção do açúcar.
6. Quando fôr altura de servir, junte a gasosa. Não deve ser colocada antes disso, para que a sangria esteja gaseificada quando fôr servida. Se fôr colocada antes, perde o efeito desejável.
7. Se não estiver suficientemente fresca, poderá adicionar algumas pedras de gelo.

Notas adicionais:
Poderá adicionar outros ingredientes a seu gosto. Um relativamente comum é a hortelã, que deve ser colocada com moderação (um ramo é mais do que suficiente para um litro de sangria), para não anular os outros sabores. Há quem goste de colocar outras bebidas, como brandy, licor ou vodka, mas recomendo apenas se desejar dar um ligeiro toque personalizado, já que se corre o risco de a bebida perder o seu traço original se houver um excesso destas bebidas mais fortes.
Sumos de polpa é verdadeiramente de evitar. Imaginem o que é beber sangria e virem bocados de polpa à boca. Os sumos tipo Ceres talvez não fiquem mal, mas não posso falar por experiência própria.
Poderão, eventualmente, utilizar outros frutos, já que aqueles que pus na receita são os standard e os que ajudam a dar um sabor agradável ao vinho. Nunca utilizem melancia, pois a mistura deste fruto tem um efeito indesejável no estômago.

About these ads