Escrevia Martin Palmer Lawrence que “dar uma prenda é como escolher o melhor caminho entre Praga e Amesterdão”. Calculo que o senhor deveria gostar de metáforas parvas, porque para ir até à cidade holandesa eu até voava. Dizem que aquilo por lá é bem divertido… Bom, o essencial é que já todos demos por nós a tentar encontrar uma prenda para aquela amiga ou amigo e vazios de ideias sobre o que escolher. Tudo é tranquilo se estivermos bem de finanças, mas quando estamos tesos que nem um carapau? (Nota: Esta é provavelmente a pior expressão da língua portuguesa).

Imaginem o cenário: Sexta-feira, noite de copos, com saída à discoteca, amigos, diversão e uma brava ressaca no dia seguinte, que curiosamente é dia de aniversário da Paula, aquela amiga que até é bem chatinha, mas com a qual nos damos há longa data. Na carteira, para além de três ‘flyers’ de bares e festas trance, temos apenas duas mortalhas, um isqueiro Bic e 5 euros. Já não vamos ao jantar, mas temos de arranjar uma prenda… E agora?

Temos de abrir as comportas do ‘cliché’, mas normalmente funciona bem.

Opção 1:Juntar umas fotos de uma série de amigos comuns e construir uma montagem gira, que depois podemos colar num quadro de vidro (entre os 3 e os 5 euros nas grandes superfícies). A aniversariante pode colocar a prenda numa parede do quarto e vai certemente lembrar-se para sempre dessa oferta, ao contrário daquele kit de limpeza de pele da Avon, que apesar de custar 75 euros, aqui entre nós, serve para usar e deitar fora. E viva o sentimento!

Opção 2: Mantendo a mesma lógica, esta segunda opção ainda é mais barata e tem resultados um pouqinho mais positivos. Consiste em criar uma apresentação de Power Point no computador, onde com imagens de amigos, pequenos vídeos de telemóvel e uma boa música se pode contruir uma espécie de clip musical, recordando os amigos, os momentos e as histórias divertidas da aniversariante. Se se empenharem na escolha correcta de todos os contituintes deste trabalho, podem conseguir um verdadeiro rio de ranho e lágrimas, apelando definitivamente ao sentimento da amiga em causa. Um CD virgem para colocarem a apresentação custa cerca de 1 euro e pouco e o resto ainda fica para uma “atenção” ao nosso amigo que percebe de computadores e a quem podemos pedir para nos ajudar na concepção da obra.