Para a “cena fashion” de hoje apresento uma proposta para homens. Uma peça de roupa que deve figurar em qualquer guarda-roupa moderno. Trata-se tão somente de uma camisa negra.  

Vamos deixar de lado a pimbalhada da feira, tipo Levis com aqueles irritantes botões brancos que parecem saídas de um filme italiano de 4ª categoria e centrar atenções em camisas de corte mais clássico, mas que muitas vezes acabam por ser mais baratas e bem mais giras que as de marca. 

Aconselho antes uma peça simples, com um corte normal, que não deve obviamente ser demasiado justa, assim à cabeleireiro do Atrium Saldanha, nem um coisa descabidamente larga, tipo hip-hop, com espaço para três africanos musculados lá dentro. Um excedente normal é, como vão perceber, bem mais fashion. 

O fascínio desta peça é justificado pela facto de ficar bem com quase tudo e servir para as mais diversas ocasiões. Quer seja para tentar entrar no Lux apesar de estarmos de ténis e calças de ganga, para ir passear por Lisboa com uns cações da moda ou… bom… para funerais é um “must”. Humor negro à parte, podemos aplicá-la com uma série de acessórios e outras peças, nuca correndo o risco de ficar com a dúvida “Será que pareço um otário de camisa?”.  

Acreditem, não vai falhar!